sexta-feira, 29 de abril de 2011

De Tablao, de Antonio El Pipa



Com todas as reservas que faço ao racismo e a xenofobia espanhola, que acabam por soterrar todo o legado cultural que herdaram, desde a ocupação da península ibérica pelos mouros, passando pela mistura que trouxeram dos povos que conquistaram na América espanhola, é impossível ficar impassível a dança flamenca...O fraseado do violão característico, as palmas...

Tradicionalmente, nas diversas manifestações onde se dança à dois, é o homem que conduz, mas na dança flamenca, o poder feminino se impõe pela marcação dos calcanhares e o sensual movimento dos braços...Esse é o charme...

Assista Antonio El Pipa e sua companhia de flamenco...Olé, la "troja", olé...

Nenhum comentário: