sábado, 30 de abril de 2011

Vamos rodar a sacolinha....

Vem aí um novo partido...o P7, que congregaria a ala evangélica do psdb, e outras "dissidências" de outras legendas...Em comum, a agenda conservadora, à lá Tea Party, para barrar o debate sobre temas como aborto, união civil de homoafetivos, etc, etc...

Como sete é conta de mentiroso, sabemos que esse pessoal não é "santo", e na verdade, a doutrina de uma aberração dessas só pode ser: Sua desgraça é meu consolo...!

Montados na grana dos fiéis, que se misturam ao caixa de seu empreendimentos, onde burlam o fisco com a isenção fiscal destinada às igrejas, vão formatando seus palanques eletrônicos nas rádios e nas TVs, corroendo nosso Estado laico e suas concessões públicas...

Efeitos colaterais da nossa Democracia, que ainda assim, é melhor que a mais perfeita e virtuosa ditadura...!

Uma boa noite à todos, que pai xacal vai cantar pr'á subir, mizifio, uh-hum...ê, ê saravá meu pai...!

3 comentários:

Anônimo disse...

vc é muito preconceituoso e fraco xacal.vc quer a desgraça de todos campista.lamentável.ta querendo uma boquinha tb?

xacal disse...

ihhh, o xacal deve estar meio sonolento...era para apagar o comentário desse blogueiro, feito para corrigir o outro e acabei por retirar o comentário de um pateta da lapa...

mas eu resgato o sentido da imbecilidade que ele disse, que é mais ou menos assim:

xacal voltou porque o cala-boca que ganhava do napô da lapa para ficar quieto acabou...

quem teria contado ao comentarista seria um jacaré de rabo preso, um ururau...

pois bem, então aqui vai a resposta corrigida:

Caro comentarista,

preconceituoso por que...? eu não me refiro a denominação religiosa e a fé, não manipule as coisas...

eu vou desenhar para você:

de certa foram, todas as religiões (aí incluída e principalmente a católica)servem-se de sua agenda "moral" para fazer política...

e o problema disse...? querem fazer política baseados na fé, justamente para que quando forem questionados (na fé e seus dogmas políticos)possam fugir e reivindicar a "tolerância religiosa", como você acaba de fazer...

veja que você nada fala a respeito da lavagem de dinheiro que as igrejas fazem com as contribuições, que migram para empreendimentos diversos (principalmente os ligado a comunicação) e para enxertar campanhas...

em relação a questão da boquinha, eu te perdôo, porque não sabes o que dizes, afinal tudo o que você entende de poítica e crítica deve passar por esse relação espúria, logo, seria demais exigir de você que não julgasse os outros a partir de suas próprias vivências...

já a desgraça dos campistas, não é preciso o xacal querer nada, os campistas já escolheram seu próprio destino, e creia, meu caro(a), não é nada promissor...

...............................

ao outro comentarista...

filho, então minha parte ficou com você...eu até ficaria lisonjeado se o napô da lapa me considerasse uma ameaça a ponto de dar uma "carniça" para o xacal...de todo modo, envia seus dados lá para o meu e-mail, que eu te mando o nº da minha conta...

vai que o napô é masquista e gosta de pagar para que "batam" nele...?

um abraço e obrigado por me possibilitarem esculachar uns idiotas como vocês...tava sentindo falta...continuem esperneando, mas não deixem de ler....

TEQUILA E AFINS disse...

Concordo contigo, e p mim, deveria de existir não uma lei que proibisse, mas que criasse uma ética, impedindo a ligação direta entre política e qualquer denominação religiosa, o que já aconteceu durante a Primeira República. É uma pena que muitos que não conhecem história e não entendem nada de política, queiram criticar algo.
Ps.: sou professor de história e religioso (evangélico), mas juntar duas coisas é absurdo. Como diria um antigo sábio, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa e ponto.
Abração e viva a democracia,
Leandro Tavares.