sexta-feira, 6 de maio de 2011

E assim desencaminha a Humanidade (campista)...2

Nessa terra de ninguém, a lógica desafia a própria lógica...Aqui, é sempre lucro para uns poucos, e prejuízo para todos...

Alguém acredita que um empreendimento do tamanho e relevância do novo shopping não fez, ou não anteviu os impactos e transtornos que sua localização e acesso trariam a vizinhança e ao entorno...?

Leia aqui o "memorial" que os investidores, através de sua assessoria, enviaram ao blog do Roberto Moraes...

Diante de tanta informação e grandiosidade, como aceitar tanto amadorismo e mesquinharia para tratar da coisa pública, nesse caso, os problemas causados pelo acesso ao empreendimento...?

Ora, ora, ora, é a velha jogada: o que é meu é meu, o que é seu, é nosso...E assim, fica para o contribuinte o "mico" e o transtorno...como, aliás, você também pode ler aqui, na reclamação dos moradores do Recanto das Palmeiras, publicada no blog do Roberto...

Se tivesse um pouquinho, mas um pouquinho só de brios, a sociedade campista deveria repelir o tal shopping, e só visitá-lo depois que as obras fossem feitas, e com ônus, é claro, dos proprietários e locatários do empreendimento...

Mas qual nada...O negócio aqui é cada um por si, e deus contra todos...
Danem-se todos, se eu com meu carro emplacado em Guarapari vou ao novo playground da classe mé(r)dia...E se for o caso, pela contramão...

2 comentários:

Vitor Menezes disse...

E é preciso torcer para que o shopping não pegue fogo, pois só há uma entrada/saída, sem alternativas de emergência. Abs

xacal disse...

Pois é Seu Vitor, deve ter faltado "tempo" para considerar essa exigência...quem sabe a obra com essa providência seja arcada pelo poder público...? afinal, quem faz um cesto, faz cem...