quarta-feira, 4 de maio de 2011

Saiam do armário, meritíssimos...

Diante do adiamento, pelo STF, da decisão sobre a união estável entre casais homoafetivos, de acordo com o que nos informa o blog Dignidade, só nos resta dizer: Saiam do armário, e digam não ao preconceito, ministros...

2 comentários:

Anônimo disse...

Querem desviar a atenção do povo articulado brasileiro( o pobre e aculturado do bolsa-fome está fora desta análise). Falou de Gay dá ibope e é isso que o Supremo tá fazendo - desviar para não bater de frente com o monstro da exclusão, com o mosntro do super-faturamento dos orçamentos, das horrendas bruxas das licitações ilítitas, do monstro do enriquecimento Pallocciano politicus,entre tantos outros.

xacal disse...

Quem é o povo articulado...? o povo que tem alguma grana e se entope de fast-food em alguma praça de alimentação de algum shopping qualquer, depois de horas de engarrafamento...? quem emplaca carros no ES...?

Quem lê a "veja" (eccca!)...?

Quem nasceu nos andares de cima e se julga detentor do saber político e do conhecimento, mas bate cabeça para miriam leitão...? ou torce o nariz para qualquer forma de distribuição de renda e justiça social que apelida de bolsa-fome, mas nunca se queixou do PROER (bolsa-banqueiro falido) ou de isenção de IPI para carro (bolsa-carro) ou pior, quando compra recibos para pagar menos imposto de renda, pois se julga acima do bem e do mal...?

É verdade, o STF é uma corte elistista, excludente, que raramente julga os criminosos de colarinho branco, mas eu pergunto: quem insiste em votar nos criminosos que o STF não julga...? só os pobres...? duvido...

O STF é mais um retrato de nossa sociedade, que prega moralidade, mas no quintal alheio, e se queixa quando a agenda dos debates incomoda...

O enriquecimento de Pallocci é um grave erro e deve ser apurado, mas misturar isso com crítica preconceituosa a questão de gênero e da preconceito de classe social, como se apenas a classe média e elite soubessem escolher representantes ou promover algum debate é ridículo...