domingo, 8 de maio de 2011

Uma escolha, não uma imposição...!

Não há como não celebrar o dia das mães...Quem se dispuser a questionar o sentido comercial da data, e propor que TODOS os dias sem exceção sejam dedicados à elas, vai sofrer sofrer mais preconceito que pobre em Country Club...

É difícil afastarmos esse traço humano: A tendência de resumirmos nossas culpas em comemorações datadas, a fim de que ali, essas culpas sejam expiadas...

Mas há uma reflexão que gostaria de trazer de volta a esse espaço...O ato da maternidade tem que ser devolvido, ou melhor, tem que ser entregue as suas verdadeiras destinatárias: as mulheres...

Até agora, o ato da maternidade é uma concessão do mundo masculino...

Sim, porque enquanto perdurar nossa teocracia, que criminaliza a escolha da mulher em abortar filhos indesejados (sim, há mulheres que não desejam ter filhos), não poderemos falar em senso completo de maternidade...

No Brasil, ainda, cerca de 5 milhões de mulheres sofrem lesões por causa de abortos clandestinos, a esmagadora maioria, pobre, pois as ricas estão seguras em clínicas chiques e esterelizadas...

Dessas 5 milhões, 20% ou 1 milhão, morrem em decorrência dessas complicações...

Não há como festejar a maternidade, sem pensar nessas mulheres que morreram, simplesmente, porque não queriam ser mães...

Então, que o dia de hoje seja feliz, para quem escolheu ser mãe...

2 comentários:

Imprensa na rede disse...

Meu nome é Tatiana Dias e trabalho para uma empresa de Comunicação e Marketing, na Espanha. Gostaria de saber se te interessa colaborar com uma campanha de publicidade de um site de classificados gratis no Brasil. Pagamos 20 euros por PayPal pelo trabalho.
Se está interessada na proposta, não deixe de entrar em contato comigo em este mesmo e-mail: tatiana.segala@gmail.com
Atenciosamente,
Tatiana A Dias

Anônimo disse...

Tatiana, que pena não ter aproveitado o espaço para falar sobre as mulheres!
De negócios, o mundo anda cheio , e de crianças indesejadas tambem.