sexta-feira, 10 de junho de 2011

Campos, minha cidade é um cocô 2...!

O blog do Roberto Moraes segue a mexer nas estatísticas do IBGE, apuradas no Censo 2010...E quanto mais mexe, mais a nossa merda fede...O texto com os dados está aqui...

Mas vamos a alguns comentários:

Diante dos fatos, não há argumentos, e a empresa Águas do Paraíba poderia ganhar um Oscar pelo conjunto da obra...Ou seja, uma tremenda ficção, uma historinha...Um engodo...Junto, como coadjuvante, a prefeitura, que além de não cumprir seu papel de poder concedente, ainda participou (em outros governos) e participa com esse, de "inaugurações" ufanísticas, destinadas a propaganda enganosa...

Eu já ouvi por várias vezes que nosso esgotamento sanitário chegava a casa dos 80, 90%, dependendo do tamanho do nariz do pinóquio, ou da verba que comprava o verbo...

Depois da privatização, sobre o argumento neoliberal de que a eficiência privada nos socorreria de todos os males, e em pouco tempo teríamos um padrão de esgotamento sanitário de 1º mundo, nossa cidade quase nada avançou nesse quesito, e o que se vê pelas ruas é um sistema que vive de intervenções emergenciais, esburacando as já sofríveis ruas da cidade, como se procurassem petróleo em terra firme...

Depois de 12 anos e 100 milhões de reais do BNDES, nossa cidade tem números vergonhosos, três vezes maiores que a média do Estado, maior que dos municípios da Baixada e da região metropolitana, historicamente conhecidos pela pobreza a problemas nessa área...

Aqui na região, só ficamos na "frente" do município terra arrasada de São Francisco de Itabapoana.

Então, campista, além de ter orgulho de beber cocô de paulista, agora você não tem onde cagar, e quando tem, seu cocô não tem para onde ir...


Salve, salve o povo de hienas...vivem na merda e dão risada...!!!!

2 comentários:

Anônimo disse...

Você só esqueceu de dizer que nós pagamos para cagar e mijar o que consumimos. Ex: água R$ 100,00 esgoto R$ 100,00 é interessante que a nosso cocô e nosso mijo seja tão caro.

xacal disse...

Bem lembrado...

embora paguemos para esgotar tudo isso, eles cobram e jogam em alguma galeira pluvial ou valão por aí...

depois a pmcg vem e cobre...com nosso dinheiro, outra vez...

como se vê, nessa cidade rica, até merda é um negoção danado, pelo menos para alguns...