quinta-feira, 16 de junho de 2011

Colonismo social ou policial...?

Querem um bom exemplo de como funciona nosso colonismo social...? É só dar uma olhada nas páginas policiais...

Até bem pouco tempo, um dos homens mais ricos da cidade, notório e condenado quadrilheiro sonegador do ramo de combustíveis e açúcar, era figurinha carimbada nas páginas do jet-set...

Pois é, o homem morreu, mas seu nome continua a dar nome de avenida...Uma triste homenagem a nossa memória de terra dos 288...

Ainda nos dias de hoje, quem, nessa terra, quiser dar uma bela olhada nos futuros personagens das "crônicas policiais" pode dar uma bela olhada nos escritos dos colonistas sociais...

O ramo canavieiro é pródigo nessa estranha hibridez:
Gente importante e "de bem", mas procurada pela polícia...

Quanta injustiça, não...? Esses pobres ricos empresários, perseguidos por esses "invejosos servidores da Lei"...uns "mortos de fome" esses policiais, um "horror"....nem falam francês esses bárbaros, nem sabem usar os talheres...Achacadores, humpf...

Recentemente, um jornal local se gabava de ostentar entre os seus prediletos, um parente(a) ou relacionado(a)ao presidente da CBF, o gângster Ricardo Teixeira...folhas e folhas laudatórias, e agora que a "casa caiu", nenhum comentário sobre o parente do parente do irmão da cunhada da tia do sogro do cartola...

2 comentários:

Reflexões disse...

Xacal,

O nome da avenida em questão eu acho que é do filho morto numa emboscada chegando em casa...

Acho que o motivo da morte até pairou ontem no STF.

Interessante que nunca vi ninguém sendo preso ´por esta morte. Era o único filho homem.

Anônimo disse...

Com relação ao jornal local, a qualidade de seus "colunáveis" se parece muito com a dos seus "diretores", ou seja a escória!!!