terça-feira, 14 de junho de 2011

Propaganda é a alma do negócio...

Eu li no blog Sarcasmo S/A e não acreditei...Li mais uma vez, e confesso que ainda não acredito...Isso só pode ser "pegadinha"...Leia o conteúdo retirado do Diário Oficial, e conclua:


A prefeitura vai contratar alguém para fazer o serviço da....prefeitura...???
Ué, o objeto do termo aditivo do contrato com a "MIND": estudar, planejar, criar, produzir, distribuir para veiculação e controlar a divulgação, etc, não são, justamente, as tarefas dos servidores da Secretaria de Comunicação...???
Cinco milhões como aditivo...???
E os limites da lei 8666...???

Aditivo...???? Não seria o caso de nova licitação...????

Já em relação a divulgação dos atos da prefeitura em jornal nacional e de grande circulação, a piada se repete...Ué, um diário oficial em página eletrônica não é suficiente...???

Óia a licitação aí minha gente...é mintira...!!!

Bem-vindos ao arraiá 288...

5 comentários:

Sarcasmo S/A disse...

Ihhh! é verdade é um aditivo, isso eu não tinha reparado! Se isso é só o aditivo imagina quanto foi a licitação!

Reparou que "contrataram" (futura e eventual contratação) O DIA tambem! mais um jornal pro cesto! deve ser pq esse dai tava pegando no pé da filhinha deles na capital!

Quer saber a parte mais bonita da história! O Cláudio Andrade Chegou a postar sobre a contratação do jornal O Dia, nas eu achei engraçado , e por isso pus o print screeen completo, ja que logo acima da contratção do O Dia tem uma de CINCO milhões que ele não se interessou a fazer citar! Engraçado isso né!

Gerente Bartolomeu Simbra disse...

Aonde está o ministério público? falo do MP pois, quando o TCE for julgar as contas da prefeitura, já se terão passados alguns anos, o dinheiro já estará "torrado" e mesmo porque, não adianta o TCE rejeitar as contas, pois os nossos "bon$" vereadores as aprovarão. Então, cabe sim ao MP ser atuante como sempre foi nos governos do Dr. Arnaldo e Mocaiber.

xacal disse...

E repare nas datas e números do contrato aditado:

foi a concorrência número 01 de 2009....

assinatura do contrato: 04/08/2010...

estranho não...?

a lei 8666 tem exceções expressas sobre a prorrogação de contratos de serviços...

Anônimo disse...

E o contrato foi assinado em 04 de agosto e publicado em 7 de junho, mais de dez meses depois.
Princípio da publicidade tardia!
E se algum cidadão quiser entrar com uma ação popular para impugnar o contrato, como fará retroativamente?
Cabe representação ao Ministério Público.

Sila disse...

MP??? Ele só serve para questionar salário do servidor. Nessa cidade, contra o governo, não vejo ação direta.