sexta-feira, 8 de julho de 2011

Acho que não sei...

Vocês sabem qual é a atividade econômica que emprega trabalhadores em condição análoga a escravos, e que os submete a condições funcionais extenuantes, que não raro os leva a morte por esgotamento em pleno trabalho.... e que nos coloca no topo das notificações do Ministério Público do Trabalho, embora, proporcionalmente, sejamos a região com menor peso relativo na produção nacional...???

Vocês sabem qual é a atividade que insiste em se dizer importante para a região, mas que não representa quase nada em impostos ou em postos de trabalho, e estão reduzidas a dois ou três montes de ferro-velho, pouco produtivos e que vivem soterrados em dívidas e favores do dinheiro público...???

Vocês sabem qual é o setor que promove queimadas que esgotam o solo, matam animais, e que trazem inúmeros transtornos a limpeza púbica e aos equipamentos urbanos durante o ápice do ciclo produtivo, denominado safra...???

Você sabe qual é o setor que está sob investigação da polícia estadual, que apura um esquema destinado a sonegar impostos no setor de comércio de combustíveis...???

Vocês sabiam que não há lei estadual que possa enfrentar a Constituição, e que os arremedos de leis, elaboradas de forma casuísta, nada mais são que instrumentos protelatórios que beneficiam quem quer se manter à margem da lei...???

Vocês sabem qual é atividade que quer jogar nos ombros da coletividade um ônus que é só seu, ou seja, mecanizar e modernizar seus métodos produtivos, e que para tanto fazem lobby pesado para abocanhar dinheiro público, sob o falso argumento de que são fundamentais para a sobrevivência da região...???

Pois é, eu acho que não sei...

2 comentários:

Anônimo disse...

E Campos tem políticos que apoiam tudo isso.
até os empregos desse setor são pífios, pois alcançam seis meses no máximo, nos outros seis meses o trabalhador tem que hibernar, junto de toda sua família.

Anônimo disse...

Na contra-mão!

É impressionante como o interesse de um pequeno grupo pode se sobrepor ao direito da coletividade.

Enquanto todos estão buscando de alguma forma soluções para preservação do Meio Ambiente, aqui se busca destruí-lo mais rápido.

Semana passada o Jornal Hoje fez uma série de reportagens a respeito do assunto onde se constatou que tal prática consegue superar em poluiçao ate 6 vezes a maior metrópole do país com todas as suas fábricas e carros circulando, vale a pena assistir o teste.

Onde estão nossos guardiões da saúde pública?

Sera que nao temos o direito de respirar um ar puro?

E justo que nossas casas fiquem emporcalhadas porque um pequeno grupo nao conegue cuidar de forma tecnica do seu negocio?