quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Na rua da amargura...

Sem condições de pagar as contas, e com todos os credores no seu encalço, a famiglia napoleão pode ser, a qualquer momento, despejada da prefeitura...vão ter que se apertar na casinha da lapa...

Esse é o verdadeiro motivo que levou o filho do casal a emprestar carros de amigos...A pindaíba já vem de longe...Mudou de casa, para um quarto e sala, depois que deixou de pagar as contas do castelo vertical da pelinca...O menino-napô vive há anos pendurado no seguro-mamãe-desemprego, pois não consegue arrumar uma ocupação nessa crise...

Depois de misturar as contas da família com nosso dinheiro, tentaram sair da bancarrota com investimentos de risco no mercado de ações...não deu...o corretor que mantinham como gestor de suas finanças deu calote e fugiu com o dinheiro...

Desesperados, mandaram alguns assessores vender balas e distribuir propaganda nos sinais, mas os motoristas desconfiaram logo de que queriam dinheiro para esbórnia, e se negam a ajudá-los...

Os "amigos" se afastaram, e alguns, como um deputado estadual que já tomou dinheiro do casal, lá na região dos lagos, se nega a reconhecer a dívida, dizendo que ganhou o dinheiro em uma aposta com o casal, que media quem era o mais traíra entre eles...

Nessa hora difícil, pensam até em vender todo o jornal velho que mantêm, de porteira fechada, quer dizer: quem levar o jornal, ganha jornalistas e blogueiros de coleira, já que eles comem demais, fazem sujeira e dão a maior despesa...

Abaixo, o flagrante do garotinho da famiglia, acusado de formar quadrilha de pedintes, quando tentava arrumar algum dinheiro para comprar suas drogas prediletas: votos e atenção da mídia...




4 comentários:

Anônimo disse...

xacal isto é uma questão simples, é eles chamarem o tesoureiro M Silva e pedir a chave do cofre.

Blog do Beto disse...

OLÁ.
NA RUA DA AMARGURA.
RECEBI UM E-MAIL CONTENDO MATÉRIA DO SEU BLOG. GOSTARIA DE SUA PERMISSÃO PARA REPRODUZIR NO MEU BLOG.
ABS DO:
www.betocritica.blogspot.com

xacal disse...

todo material aqui é de livre acesso e reprodução...

Anônimo disse...

muito bom. Seria cômico se não fosse trágico.